(+55) 11 4422-6970 • kopf@kopf.eng.br

Quem somos

Kopf Ambiental

A Kopf Ambiental é uma empresa de engenharia e consultoria ambiental fundada em 2005, com atuação em todo território nacional. A empresa está sustentada em uma equipe multidisciplinar que atua em processos de gerenciamento de áreas contaminadas, consultoria, entre outros serviços ambientais, buscando sempre a excelência, focando atender e/ou superar as expectativas e necessidades de nossos clientes.

Atuamos conforme as leis e normas vigentes, trabalhando com qualidade, ética profissional e confidencialidade, oferecendo soluções competitivas, inovadoras e ambientalmente sustentáveis.

Kopf Ambiental

Missão

Contribuir com o desenvolvimento da sociedade e promover a redução de impactos ambientais por meio de soluções técnicas inovadoras, principalmente em processos de gerenciamento de áreas contaminadas e estudos ambientais, priorizando a qualidade dos serviços prestados, a ética profissional, a satisfação do cliente e o respeito ao meio ambiente.

Visão

Ser referência em qualidade técnica e confiabilidade no segmento de consultoria e engenharia ambiental, reconhecidos por oferecer soluções específicas, adequadas e eficientes.

Valores

  • Honestidade;
  • Excelência;
  • Qualidade;
  • Valorização de pessoas;
  • Comprometimento;
  • Ética;
  • Confidencialidade.

Política de Qualidade

A Kopf Ambiental tem o propósito de fornecer seus serviços com qualidade e transparência, de forma a atender as expectativas e manter a satisfação e confiança dos nossos clientes, colaboradores, acionistas, fornecedores e comunidade, garantindo também a credibilidade perante os órgãos ambientais competentes. Deste modo, a empresa mantém a melhoria contínua de seus processos e serviços, sempre em atendimento aos requisitos legais e técnicos.

Conheça nossos serviços

Trata-se do processo inicial e fundamental para o correto gerenciamento de uma área.

A etapa de Avaliação Preliminar tem como objetivo caracterizar as atividades desenvolvidas e em desenvolvimento na área sob avaliação, identificar as áreas fonte e as fontes potenciais de contaminação (ou mesmo fontes primárias de contaminação) e constatar evidências, indícios ou fatos que permitam suspeitar da existência de contaminação, embasando sua classificação como Área Suspeita de Contaminação (AS) e orientando a execução das demais etapas do processo de Gerenciamento de Áreas Contaminadas (CETESB, 2017).

O resultado desta etapa traz subsídios para se avaliar a necessidade ou não da realização da investigação confirmatória (amostragens ambientais).

Avaliação Preliminar

Esta etapa envolve as seguintes diretivas legais e técnicas:

  • Decisão de Diretoria CETESB Nº 38 DE 07/02/2017: Dispõe sobre a aprovação do "Procedimento para a Proteção da Qualidade do Solo e das Águas Subterrâneas", da revisão do "Procedimento para o Gerenciamento de Áreas Contaminadas" e estabelece "Diretrizes para Gerenciamento de Áreas Contaminadas no Âmbito do Licenciamento Ambiental", em função da publicação da Lei Estadual 13.577/2009 e seu regulamento, aprovado por meio do Decreto 59.263/2013, e dá outras providências.
  • Manual de gerenciamento de áreas contaminadas (CETESB).
  • ABNT NBR 15515-1: Passivo ambiental em solo e água subterrânea - Parte 1: Avaliação preliminar.

A etapa de Investigação Confirmatória tem como objetivo principal confirmar ou não a existência de contaminação na área em avaliação, por meio da investigação de todas as fontes potenciais e primárias de contaminação identificadas na etapa de Avaliação Preliminar, e como objetivo adicional a obtenção de dados iniciais necessários à caracterização do meio físico (CETESB, 2017). Esta etapa envolve as seguintes diretivas legais e técnicas:

  • Decisão de Diretoria CETESB Nº 38 DE 07/02/2017: Dispõe sobre a aprovação do "Procedimento para a Proteção da Qualidade do Solo e das Águas Subterrâneas", da revisão do "Procedimento para o Gerenciamento de Áreas Contaminadas" e estabelece "Diretrizes para Gerenciamento de Áreas Contaminadas no Âmbito do Licenciamento Ambiental", em função da publicação da Lei Estadual 13.577/2009 e seu Regulamento, aprovado por meio do Decreto 59.263/2013, e dá outras providências.
  • Manual de gerenciamento de áreas contaminadas (CETESB).
  • ABNT NBR 15515-2: Passivo ambiental em solo e água subterrânea - Parte 2: Investigação confirmatória.

Quando realizar: Área Classificada como Suspeita (avaliação preliminar), Desativação de empreendimentos, de forma preventiva na compra de imóveis, atividades/imóveis listados nas resoluções estaduais SMA 10 e 11, atividades relacionadas no Decreto 59.263/2013 (Art 27), e/ou quando exigido pela CETESB.

Investigação Confirmatória

A etapa de Investigação Detalhada tem como objetivo caracterizar o meio físico onde se insere a Área Contaminada sob Investigação (ACI), determinar as concentrações das substâncias químicas de interesse nos diversos meios avaliados, definir tridimensionalmente os limites das plumas de contaminação, quantificar as massas das substâncias químicas de interesse, considerando as diferentes fases em que se encontram, caracterizar o transporte das substâncias químicas de interesse nas diferentes unidades hidroestratigráficas e sua evolução no tempo e caracterizar os cenários de exposição necessários à realização da etapa de Avaliação de Risco (CETESB, 2017).

Esta etapa envolve as seguintes diretivas legais e técnicas:

  • Decisão de Diretoria CETESB Nº 38 DE 07/02/2017: Dispõe sobre a aprovação do "Procedimento para a Proteção da Qualidade do Solo e das Águas Subterrâneas", da revisão do "Procedimento para o Gerenciamento de Áreas Contaminadas" e estabelece "Diretrizes para Gerenciamento de Áreas Contaminadas no Âmbito do Licenciamento Ambiental", em função da publicação da Lei Estadual 13.577/2009 e seu Regulamento, aprovado por meio do Decreto 59.263/2013, e dá outras providências.
  • ABNT NBR 15.515/2013: Passivo ambiental em solo e água subterrânea - Parte 3: Investigação detalhada.

Quando realizar: em áreas onde a contaminação é evidenciada na etapa de investigação confirmatória (área classificada como Contaminada sob Investigação - ACI).

Investigação Detalhada

Investigação Ambiental de Alta Resolução é um conceito de aumento da densidade de informações e que reduz as incertezas quanto à caracterização da área sob avaliação. Permite que soluções com custos otimizados sejam direcionadas aos riscos identificados e à remediação de solo e da água subterrânea.

A partir do incremento de dados podem ser gerados modelos conceituais robustos que permitem uma análise geoespacial detalhada da contaminação, e embasam uma tomada de decisão mais assertiva em relação aos métodos tradicionais de investigação (baixa resolução).

As técnicas de investigação de alta resolução são embasadas em princípios científicos, sendo recomendada sua utilização pela Decisão de Diretoria nº 038/2017/C (CETESB) em áreas com complexidades associadas ao meio físico e à distribuição das substâncias químicas de interesse, além da localização de fontes primárias de contaminação não identificadas nas etapas de Avaliação Preliminar e Investigação Confirmatória. Os métodos de investigação de alta resolução disponíveis incluem a Amostragem de Solo de Perfil Completo (Whole Core Soil Sampling), Amostragem Passiva de Vapores do Solo em malha de reduzido espaçamento, Membrane Interface Probe (MIP), Hydraulic Profile Toll (HPT), Laser Induced Fluorescence (LIF) e Cone Penetrometer Test (CPT).

Investigação de alta resolução

O mapeamento de vapores do solo em locais onde ocorre suspeita ou contaminação de solo/água subterrânea por compostos orgânicos voláteis é fundamental para tomada de decisão em processos de gerenciamento de área contaminada.

A Kopf Ambiental possui know how na execução de processos de amostragem ativa (ex: USEPA TO-15 e TO-17) e amostragem passiva de vapores do solo.

Investigação de vapores do solo (intrusão de vapores)
Investigação de vapores do solo (intrusão de vapores)

Os objetivos da Avaliação de Risco são caracterizar a existência de risco aos receptores identificados, expostos e potencialmente expostos às substâncias químicas de interesse presentes na Área Contaminada sob Investigação (ACI) e decidir sobre a necessidade de implementação de medidas de intervenção (CETESB, 2017).

A avaliação de risco é realizada por meio de modelos matemáticos.

Avaliação de risco

Esta etapa envolve as seguintes diretivas legais e técnicas:

  • Decisão de Diretoria CETESB Nº 38 DE 07/02/2017: Dispõe sobre a aprovação do "Procedimento para a Proteção da Qualidade do Solo e das Águas Subterrâneas", da revisão do "Procedimento para o Gerenciamento de Áreas Contaminadas" e estabelece "Diretrizes para Gerenciamento de Áreas Contaminadas no Âmbito do Licenciamento Ambiental", em função da publicação da Lei Estadual 13.577/2009 e seu Regulamento, aprovado por meio do Decreto 59.263/2013, e dá outras providências.
  • ABNT NBR 16.209/2013: Avaliação de risco à saúde humana para fins de gerenciamento de áreas contaminadas.

Quando realizar: após a etapa de investigação detalhada.

Realizamos modelagem matemática (transporte de contaminantes em meio saturado), que é empregada para simular o comportamento temporal de plumas de contaminação, possibilitando a verificação de alterações nos cenários de exposição, importante para embasar a necessidade de adoção de medidas de intervenção.

Modelagem matemática de fluxo e transporte de contaminantes

A visualização 3D de aspectos hidrogeológicos e dados geoespaciais (por exemplo: locais onde ocorrem a contaminação e sua forma de distribuição) é uma ferramenta que torna a comunicação com as diferentes partes interessadas (stakeholders) mais efetiva. Tecnicamente, a partir da geoestatística, guia-se a investigação com base em áreas com elevadas incertezas associadas (intervalo de confiança ou probabilidade de exceder determinado valor de intervenção ou concentração máxima aceitável etc.) tornando-a mais acurada e precisa.

A partir do controle de qualidade e validação do banco de dados, a análise exploratória auxilia na identificação de anomalias, heterogeneidades e anisotropias. Com a avaliação dos dados validados, métodos de interpolação refinados (krigagem e funções de base radial) podem ser adotados. São obtidos modelos de contaminação tridimensionais e mais realistas e que superam a apresentação de dados em tabelas ou plantas cobertas com "bolhas" nos locais em que os dados foram coletados.

Dessa forma, dados de alta resolução (MIP, ASPC ou outras logging tools) são devidamente interpretados e combinados, para que seja constituído um modelo conceitual da área mais efetivo, sendo a investigação realizada de forma mais assertiva.

Modelagem tridimensional

A Kopf Ambiental atua como responsável técnica na elaboração e/ou execução do plano de intervenção, o qual deve ser realizado em áreas classificadas como Área Contaminada com Risco Confirmado (ACRi), com base no que determina no artigo 44 do Decreto nº 59.263/2013.

O Plano de Intervenção poderá considerar:

  • Medidas de remediação (tratamento e/ou contenção).
  • Medidas de engenharia.
  • Medidas de controle institucional.
Elaboração e execução de plano de intervenção

O objetivo principal da etapa de remediação é a recuperação de uma área contaminada, objetivando a reabilitação para uso declarado, que se dá por meio do alcance das metas de remediação (e/ou concentrações máximas aceitáveis) definidas na etapa de avaliação de risco.

A Kopf Ambiental atua com diversas técnicas de remediação, sendo as principais relacionadas abaixo:

  • Extração multifásica (MPE).
  • Bombeamento e tratamento (P&T).
  • Extração de vapores do solo (SVE).
  • Air sparging (AS).
  • Oxidação /redução química.
  • Remoção de solo / resíduo.
  • Barreiras reativas.
  • Atenuação natural monitorada.
  • Biorremediação.
Remediação Ambiental Remediação Ambiental

Execução de projetos de monitoramento (solo, sedimento, ar, vapores, água), os quais tem por objetivo a atualização de cenário de uma área contaminada ou a formação do processo de encerramento (reabilitação).

Monitoramento Ambiental

Com base no artigo 56 do Decreto nº 59.263/2013, a desativação, total ou parcial, bem como a desocupação dos empreendimentos onde foram desenvolvidas Atividades Potencialmente Geradoras de Áreas Contaminadas e sujeitos ao licenciamento ambiental, deverá ser precedida de comunicação da suspensão ou o encerramento das atividades no local à CETESB (plano de desativação). Basicamente, o plano de desativação é composto pelas seguintes etapas:

  • Caraterização e destino de materiais e equipamentos;
  • Avaliação Preliminar;
  • Investigação Confirmatória (a ser realizada com base na Avaliação Preliminar, nos casos em que tenham sido identificados indícios ou suspeitas de contaminação). Na realização da remoção de tanques/equipamentos de um empreendimento, não implicando no encerramento das atividades do local, não se faz necessário a instrução do processo de desativação, bastando para tanto o acompanhamento ambiental quanto a retirada dos mesmos.

A Kopf Ambiental possui uma equipe especializada e capacitada para orientar o cliente na condução desta etapa, de modo a atender a demanda técnica e legal.

Desativação industrial e Desmobilização de sistemas de armazenamento de combustíveis Desativação industrial e Desmobilização de sistemas de armazenamento de combustíveis

A edificação de empreendimentos residenciais, comerciais, industriais e outros usos, em terrenos onde foram desenvolvidas atividades potencialmente geradoras de áreas contaminadas, deverá ser precedida de uma avaliação da situação ambiental.

Conforme previsto na Decisão de Diretoria nº 038/2017 (CETESB), há necessidade de solicitação de parecer técnico à CETESB nestes casos, onde o órgão municipal está autorizado a emitir licenças de demolição e construção apenas após a manifestação da CETESB.

Desta forma, trata-se de um processo vital para o desenvolvimento de novos negócios e para o setor imobiliário.

Reutilização de áreas contaminadas
Reutilização de áreas contaminadas

Onde Atuamos

Indústrias

Indústrias

Construtoras

Construtoras

Combustíveis e Transportes

Combustíveis e Transportes

Resíduos

Resíduos

Petroquímicas

Petroquímicas

Agronegócio

Agronegócio

Seguradoras

Seguradoras

Comércios Atacadistas e Varejistas

Comércios Atacadistas e Varejistas

Escritórios de Advocacia

Escritórios de Advocacia

Outras Atividades

Outras Atividades

Anos de Mercado
+ 16

Anos de Mercado

Clientes Atendidos
+ 450

Clientes Atendidos

Projetos Concluídos
+ 2000

Projetos Concluídos

Termo de reabilitação
+ 100

Termos de reabilitação
emitidos pela CETESB

Notícias

Aberta consulta pública para reciclagem de embalagens de vidro em...

Aberta consulta pública para reciclagem de embalagens de vidro em...

Objetivo do decreto para logística reversa é reduzir impactos ao […]

Leia Mais +
Cadastro ambiental urbano registra mais de 3700 áreas verdes em...

Cadastro ambiental urbano registra mais de 3700 áreas verdes em...

Ferramenta lançada há menos de 6 meses integra programa Cidades+Verdes […]

Leia Mais +
Investir nas florestas é olhar para o futuro

Investir nas florestas é olhar para o futuro

Quando pensamos em florestas e matas nativas, o Brasil tem […]

Leia Mais +

Utilizamos cookies para melhorar sua experiência em nosso site e personalizar o conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies